Eu estava aqui pensando e…
quarta-feira 30 de novembro de 2016 às 18:46 | Arquivado em: Cultura, Hidden Thoughts

I think Polly, like Jake, is very creative. I think this helps to open up the world for her, and it's a reason why she is so accepting.:

As vezes me pego pensando em decisões que preciso tomar ou as que fiz, se foi a escolha certa. Mas o que eu preciso pensar, é que não me arrependo. Não posso temer minhas decisões, preciso faze-las independente do resultado, pois sei que aprenderei de alguma forma. Tudo acontece do jeito que deve acontecer, na hora e local, mas preciso saber aproveitar, e ser grata ao que vier. Se a visa fosse tão fácil, não se chamaria vida.

 

 Belli Burton

Comentários
Tags: ,




PROCURA-SE
quinta-feira 20 de outubro de 2016 às 14:50 | Arquivado em: Hidden Thoughts, Poemas

lovely rain chuva Eu amo a chuva. Dias de chuva.:

Procura-se uma casa,

um gramado, um sorriso,

onde eu possa invadir sem temer

e buscar em estado de gratidão plena,

minha alegria!

Procura-se aquela paz interior,

a chuva que cai em meus cabelos, que escorre em meu corpo

e me lembre felicidade!

Procura-se o conforto do seu cheiro,

enquanto envolvo minha xícara de café e aprecio seu cafuné em meus cabelos,

olhando a chuva que cai na casa,

bate na janela e escorre na grama.

Belli Burton

19/10/2016

 

Comentários
Tags: ,




Como dizer de que modo amo se não sei o que é o amor?
segunda-feira 3 de outubro de 2016 às 20:35 | Arquivado em: Cultura, Hidden Thoughts, O Estudo sobre o Amor

Como dizer de que modo amo se não sei o que é o amor? O amor é algo que a gente sente muito. Embora às vezes possamos não conceber a ideia de amar, amamos. Amamos quando estamos bêbados e gritamos para o mundo ouvir nossa alma, sem medo de sermos nós. Amamos quando brigamos com nossos pais, esperneamos, quando nos achamos vítima de uma enorme injustiça. Amamos quando não há mais amor para amar, quando não achamos força e nem esperança para tal. Quando o mundo parece conspirar contra nós, quando comemos uma panela de brigadeiro só para aliviarmos-nos da semana recheada com alface. Amamos quando não sabemos explicar, quando uma palavra sequer não sai de nossa boca para dizer por que amamos. Amamos quando tiramos nossas roupas, nos despimos de toda conveniência social, de todo molde que nos impõem, quando chegamos em casa e sentimos o cheiro tão familiar e aconchegante que tem nosso lar. Amamos quando não é para amar, quando é e quando estamos cansados. Amor nada tem a ver com se doar a uma pessoa só, completando bodas e mais bodas de união, às vezes insatisfeito, querendo botar a cara no mundo, soltar o paraquedas, desatracar do cais e alçar as velas, traçar uma rota rumo a outros cheiros e olhares. Essa coisa tão cotidiana, que vemos nos ônibus pela cidade, nas ruas dos centros urbanos, nas luzes amarelas das avenidas, essa coisa tão divina, tão transcendental, não sei exprimir, não sei explicar, sei sentir. Tantas vezes tentei dizer, tantas vezes disse eu te amo sem saber ao certo o que amo, como amo e até quando vou amar… Sei que amo, que amo como asas de borboleta, como canto de pássaros, como a instabilidade da natureza, como bicho homem, muito bicho e selvagem. Amo como coração de poeta, com todo amor do mundo.

 

Texto escrito por Laura Vilela

O Estudo sobre o Amor

 

Comentários
Tags: , ,




Quando tudo parece dar errado
terça-feira 20 de setembro de 2016 às 19:23 | Arquivado em: Hidden Thoughts

blueiceheart3: “ http://blueiceheart3.tumblr.com ”:

Quando tudo parece dar errado, entro em desespero. Será algum sinal ou fruto da minha imaginação? Só quero que o dia acabe logo e chegue a hora de botar minha cabeça em repouso para um novo dia que vai surgir. Não posso me enganar fingindo que nada aconteceu, mas luto para viver no presente e deixar o passado para trás. O futuro não quero nem me atrever planejar.

Me deixa viver plenamente com meu presente, estar feliz! Quando me entrego a alegria tudo se esclarece, uma enorme gratidão corre em minhas veias e eu sou capaz de enxergar os mínimos detalhes que antes eram privados por mim.

Chega de pensar o que não quero. Sai ego, me deixa ser assim, esse jeitinho estranho que gosto tanto. Na busca pelo afeto e amor de quem eu mais quero.

Eu mesma!

Belli Burton

Comentários
Tags:




Meia noite e quarenta e cinco
segunda-feira 5 de setembro de 2016 às 20:32 | Arquivado em: Cultura, Hidden Thoughts, O Estudo sobre o Amor

Backyard pleasures:

Você, que divide o travesseiro com ele agora, agradeça.

Tamanha alegria deve ser ter sua nuca tão perto, se possível, beije-a.

Você, que mistura seu calor com o dele agora, agradeça.

Tamanho orgulho deve ser mergulhar a mão nesses cabelos, se possível, se afogue.

Você, que no ócio da madrugada tem ele ao seu lado, agradeça.

Tamanha sorte deve ser se aconchegar nesse colchão de solteiro, se possível, se aninhe.

Você mesmo, que o observa dormir, tatue cada instante dessa cena na mente, agradeça.

Tamanho gosto deve ser sentir tal respiração no seu rosto, se possível, toque-o.

Quem quer que seja, agradeça. Se delicie. Quem dera eu no seu lugar.

Escrito por Clara Vaz;

O Estudo sobre o Amor!

Comentários
Tags: , ,




O amor pra mim
quinta-feira 1 de setembro de 2016 às 20:13 | Arquivado em: Cultura, Hidden Thoughts, O Estudo sobre o Amor

Pôsteres e imagens para quadros – baixe aqui | http://nathaliakalil.com.br/posteres-e-imagens-para-quadros/:

Nem que eu lesse todo um dicionário conseguiria dizer o que é o amor.

Bom, pelo menos eu nunca vi nenhuma palavra que traduzisse ou chegasse perto do

significado desse sentimento. Acontece que o amor é uma coisa muito volátil. Na mesma hora

em que se ama, se pode também odiar. É um dos sentimentos mais mutáveis que possa existir.

Talvez a explicação seja de que o amor se divide em muitas categorias, como por exemplo:

existe o amor de mãe, de filho, de amigos, de namorado, de amante, amor por empatia e

muitas outras formas. E uma coisa muito comum é esse sentimento ter a capacidade de mudar

de categoria de uma hora para outra. Logo se torna impossível qualificar, rotular e calcular o

tamanho e a forma dessa ligação chamada amor.

Eu posso não saber o que o amor significa, mas eu sei exatamente qual é a influência dele na

minha vida. Bem, eu posso afirmar que é uma das melhores. Amar é olhar para uma pessoa,

seja ela quem for, sentir borboletas não só no estomago, mas no corpo inteiro. É como se o

universo me permitisse fazer tudo naquele momento e como se nada mais existisse fora dali.

Amar é sentir a mesma coisa sempre, porém como se fosse a primeira vez. Para mim o amor é

isso. É ser tudo e nada ao mesmo tempo.

Escrito por Maria Luiza Zortea

O Estudo sobre o Amor!

Comentários
Tags: , ,




O certo é questão de ser
segunda-feira 29 de agosto de 2016 às 17:46 | Arquivado em: Hidden Thoughts

"child of the star bringer" | charlie bowater:

Os dias se tornam cada vez mais difíceis. Tudo parece não se encaixar, enquanto tento fazer a minha ficha cair e admitir para mim que é preciso seguir em frente. De todas as formas que o amor me apareceu, essa foi a que mais me acolheu. Só queria poder ter o controle da situação, mas a vida é incontrolável. Temos que ser honestos uns com os outros para que saibamos o que está acontecendo por dentro, no coração. Não podemos nos permitir nos machucarmos ou machucarmos um outro alguém, precisamos da verdade.  O tempo é capaz de furar barreiras e nos mostrar caminhos. Entre esses caminhos precisamos fazer escolhas, seguir o nosso coração. 

Agora, pensando em mim e em tudo o que o universo me proporcionou sigo em frente, cabeça erguida e guiada pelo coração.  Se o amo, preciso deixa-lo livre para voar, então voe, mas para a felicidade. Se não deu certo amor, se acalme tudo tem sua hora!

 

Belli Burton

Comentários
Tags:




Amar é mudar a alma de casa
sexta-feira 26 de agosto de 2016 às 15:29 | Arquivado em: Cultura, Hidden Thoughts, O Estudo sobre o Amor

Amar é mudar a alma de casa,

Morar no aconchego da paixão,

Olhar nos olhos e perceber a

Razão de nada fazer sentido.

Escrito por Maria Luiza;

O Estudo sobre o Amor!

Comentários
Tags: , ,




Definindo o indefinível
terça-feira 23 de agosto de 2016 às 17:38 | Arquivado em: Cultura, Hidden Thoughts, O Estudo sobre o Amor

Exibindo large.jpg

É tomar mertiolate, pra curar o ralado do coração. Passar batom vermelho, soltar o cabelo e dançar ao som do vento e sentir-se livre. São aqueles que iluminam seus dias que brilham mais que o sol e que arrancam coisas boas de seu coração e pensamento. Sãos os beijos e os abraços apertados, são os gestos inesperados de carinho. As palavras doces ou amargas, que fazem sorrir ou chorar, mas que são por nós e para nós, com atenção e cuidado. São três pássaros tatuados nas costas de alguém e nomes que tem significado. É aquele rosto amassado, com os olhos remelentos e o bafo de onça que te encara no espelho, que pode matar como narciso ou refletir a alma. É o conhecimento sobre aquilo que não sabemos e ficamos a divagar de madrugada. É aquilo que faz nossos olhos brilharem, nossas cores todas vibrarem e acenderem e nos transformar em uma tela de descanso do Windows. São todos os clichês, com tudo o que é inesperado. Somos nós, por nós mesmos. São os vários tipos, que são tantos e não entendemos nem a metade.

Escrito por Luiza Luna

Exibindo IMG-20160729-WA0001.jpg

O Estudo sobre o Amor!

Comentários
Tags: , ,




Le amour
quinta-feira 18 de agosto de 2016 às 17:29 | Arquivado em: Cultura, Hidden Thoughts, O Estudo sobre o Amor
Exibindo a2bb12eb8fb713a4fb5e6397a0451614.jpg
Le amour
Cheiro de terra molhada
Vapor d’água acumulado nas vidraças
Em meio às tempestades
Aroma de café recém coado.
As cobertas, travesseiros
O calor que se espalha abafado
Em sussurros e afagos
Dois corpos se unindo em um só.
Colo, abraço apertado
Riso despreocupado
Cumplicidade, motivação.
Refúgio do caos
Ou a razão para enfrentá-lo.
Escrito por Lavínia Aguiar;
Exibindo Snapchat-2744447054342083049.jpg
O Estudo sobre o Amor!
Comentários
Tags: , ,