Ciclo Vicioso
terça-feira 16 de agosto de 2016 às 21:03 | Arquivado em: Cultura, Hidden Thoughts

"Para se definir: conceda a si mesmo todas as possibilidades de ser, mude caminhos quantas vezes achar necessário." Alejandro Jodorowsky:

Me pego olhando para o celular estática esperando alguma mensagem talvez. Abro minhas redes sociais e nada de novo. Nenhuma notificação ou solicitações de amizade. Bloqueio a tela e olho para o teto. Chego a me questionar profundamente e ver o que posso ter feito de errado, e depois de muito pensar a minha conclusão é: não fiz nada.

Pego o celular novamente e repito o ciclo de novo, rigorosamente. Ora, poderia haver algo agora, certo? Errado! Então me questiono de novo. Serei eu desprezível? Falho em comunicação? Ruim de papo?

Isso não seria possível, porque quando precisam de mim eu estou aqui, pelo menos valho alguma coisa. Mas não quero ser assim, usada quando precisam de mim e descartada logo em seguida. Mereço algum valor.

Então tentando enganar a fluidez de meus pensamentos vou assistir algum seriado. Distrair a mente, rir um pouco, desprezar o fato de que a casa está vazia. Eu e a dramaturgia criando cenas e possíveis sonhos e acontecimentos, desviar aquela ansiedade que sinto.

Enjoando da mesma rotina, procuro fazer outras coisas, pintar, colorir, desenhar, cantar, tudo para uma tentativa de distração. Olho pro espelho, pratico a “sorrisoterapia”, converso sozinha. Bom que o tempo passa rápido.

Tento então a meditação, quero me conhecer melhor, fazer boas escolhas, me desprender. Assim, aprendi que posso contar comigo mesmo, descobrir novos caminhos, me amar, sou minha melhor companhia apesar de tudo.

Sigo com minha melhor amiga, eu mesma, na busca por dias melhores! Agora sim posso ser quem sou e me orgulhar disso.

Depois de muito refletir sobre o verdadeiro valor da humanidade, convido vocês a lerem um pouco a experiência e o ponto de vista sobre o amor de diversas pessoas, nos posts seguintes.

Belli Burton

 



Posts Relacionados





Nenhum comentário em “Ciclo Vicioso”


Comentar