Meia noite e quarenta e cinco
segunda-feira 5 de setembro de 2016 às 20:32 | Arquivado em: Cultura, Hidden Thoughts, O Estudo sobre o Amor

Backyard pleasures:

Você, que divide o travesseiro com ele agora, agradeça.

Tamanha alegria deve ser ter sua nuca tão perto, se possível, beije-a.

Você, que mistura seu calor com o dele agora, agradeça.

Tamanho orgulho deve ser mergulhar a mão nesses cabelos, se possível, se afogue.

Você, que no ócio da madrugada tem ele ao seu lado, agradeça.

Tamanha sorte deve ser se aconchegar nesse colchão de solteiro, se possível, se aninhe.

Você mesmo, que o observa dormir, tatue cada instante dessa cena na mente, agradeça.

Tamanho gosto deve ser sentir tal respiração no seu rosto, se possível, toque-o.

Quem quer que seja, agradeça. Se delicie. Quem dera eu no seu lugar.

Escrito por Clara Vaz;

O Estudo sobre o Amor!



Posts Relacionados





Nenhum comentário em “Meia noite e quarenta e cinco”


Comentar