What Watch: L’écume des jours
sexta-feira 24 de julho de 2015 às 01:31 | Arquivado em: Cultura, Filme, What Watch

Sem título

Com esse meu sumiço venho hoje apresentar-lhes a nova categoria do Dear Belli, What Watch onde falarei sobre filmes que assisti e que recomendo. Para começar, o filme L’écume des jours ou A espuma dos dias, é francês, lançado em 2013 e dirigido por Michel Gondry.  Uma estória de amor diferente das que vemos por aí, onde um jovem nascido de família rica e que nunca trabalhara antes decide que precisa de um amor. Tudo bem, até agora nada é estranho. É a partir daí que começa a parecer cenas não comuns como um piano que quando tocado, suas notas produzem coquetéis,  comidas se mexem, e a campainha parece uma barata subindo e descendo a parede.

Um filme que nos prende a atenção por conter cenas como um todo, bem ficcionais, sem falar da ótima trilha sonora. Não é um comum para agradar tantas pessoas, não busca embelezar com objetos famosos ou parecer normal, sua originalidade é que cativa seu publico, que explora o conteúdo cinzento apesar de seu início colorido, com diversas paisagens em diferentes ângulos.

Colin (Romain Duris) conhece Chloé (Audrey Tautou), uma mulher encantadora na festa do cachorro de sua amiga. Estabanado não consegue se sair muito bem em sua primeira tentativa de conversa com Chloé, mas com ajuda tenta mais uma vez e percebe o quão boa é aquela sensação. Decide se casar mas não sabe como pedi-la e nem se ela aceitaria. Então se casam com algumas dificuldades no caminho. Em sua lua de mel inesperadamente Chloé engole uma flor de lótus que cresce em seu interior a trazendo uma doença rara. Por sua vez Colin permite-se a procurar um emprego, pois o tratamento de sua esposa é bastante caro e estava o levando a falência.

O filme também mostra um pouco do trabalho do escritor Boris Vian, já que a película é inspirada em uma de suas obras. Esse está na minha lista de filmes recomendados e espero que procurem mais sobre, pois além de seu cenário fantástico possuem mensagens subjetivas em seu interior que promovem uma reflexão sobre vários assuntos.

 

Bon voyage,
                                                   Belli Burton

 



Posts Relacionados





Nenhum comentário em “What Watch: L’écume des jours”


Comentar